Av. Ministro Ari Franco, 109 - Sala 410 - Bangu - RJ

Seg a Qui: 09:00 - 18:00h | Sábado: 08:00 - 13:00h

(21) 3331-0515

(21) 99925-1257

Dúvidas frequentes

Tire suas dúvidas sobre a DTM

 

Usar aparelho vai melhorar ou resolver o meu problema de DTM?
R: Não. Hoje sabe-se que a mordida incorreta não é o único fator que predispõem a DTM.

Posso sentir dor de cabeça porque tenho diagnóstico de DTM?
R: Sim. A dor de cabeça que se localiza nas têmporas e lateral da cabeça pode estar associada a DTM muscular, porém nem toda dor de cabeça está associada a DTM.

Todos os pacientes com DTM precisam usar placa?
R: Não. Por isso a importância do diagnóstico com um especialista em dor orofacial e disfunção temporomandibular.

Todo paciente que aperta ou range os dentes vai desenvolver DTM?
R: Não. Dependerá da capacidade de adaptação de cada indivíduo.

Se houver a necessidade de uso de placa, essa placa deve ser dura ou mole?
R: A placa estabilizadora para terapia de DTM deve ser dura e ajustada no período indicado pelo especialista em DTM.

Minha boca estala quando mastigo ou abro, minha mandíbula pode deslocar?
R: Depende do tipo de estalo, em que momento da abertura ele acontece, por isso a importância do diagnóstico. Quando o paciente faz luxação da ATM, pode ocorrer travamento mandibular impedindo o fechamento da boca, necessitando de atendimento de urgência.

Posso ter sintomas de DTM decorrente de outras doenças?
R: Sim. A fibromialgia (síndrome na qual a pessoa sente dores por todo o corpo durante longos períodos) e doenças autoimunes como a artrite reumatoide estão entre as doenças que podemos ter sintomas na região orofacial.

Crianças podem ter DTM?
R: Sim. Apesar de ser mais raro nessa faixa etária.


É comum paciente com DTM sentir dor de ouvido?
R: Sim. Pode acontecer. O paciente pode ter a sensação de ouvido entupido, zumbido, vertigens e tontura, porém esses sintomas também podem ter causas otológicas, por isso o paciente precisa de uma avaliação prévia com o otorrino para descartar qualquer problema no ouvido.


Preciso fazer cirurgia?
R: Sim. Em alguns casos específicos de alterações na articulação temporomandibular. Tais como: Traumas, tumores ou grandes degenerações.